Escrever uma carta ao Pai Natal, sim ou não?

Devemos ou não incentivar os nossos filhos a acreditar no Pai Natal? As opiniões dividem-se. De onde veio o Pai Natal afinal? Por que razão incluí-lo nas nossas vidas? Nada mais, nada menos do que história, imaginação, sonhos… E por que não?Que tal uma história?Antes de escrever ao Pai Natal vamos tentar conhecer a sua origem um pouco melhor.Oriundo de Myra, na península da Anatolia (hoje conhecida como Turquia) St. Nicholas foi um bispo que, segundo reza a lenda, era

bebé constipação

O seu bebé está constipado? Ajude-o a respirar melhor!

O regresso do tempo frio e da chuva, as mudanças bruscas de temperatura trazem consequências desagradáveis tanto para adultos como para os mais pequenos. Os bebés são os que mais sofrem com as constipações e problemas respiratórios porque ainda não conseguem controlar os seus próprios movimentos.Para um pai, a perspetiva de um bebé com dificuldade em respirar devido a uma constipação é aflitiva ao ponto de tirar o sono. No entanto, existem truques que podem aliviar o congestionamento do bebé

«Estou sem paciência para os miúdos!». Inspire, expire… e leia as nossas dicas

Ser pai não é ser de ferro. Por mais que ame os seus filhos, há por certo dias em que pura e simplesmente não os consegue aturar. Ou porque o trabalho está a chegar a níveis inimagináveis de stress, ou porque passou duas horas parado no trânsito ou apenas porque está a ter um dia mau.Leia também: «Hoje é dia de festa! Deixamos os miúdos acordados até mais tarde?»Antes de sermos pais somos humanos. Temos os nossos

Transforme o Negativo no Positivo (2 aos 3 anos)

Provavelmente a palavra preferida do seu pequenote nesta fase é o “Não”. Talvez por ainda não conseguir associar a palavra à sua causa. Trata-se de um sinal da crescente consciência da sua criança e do desejo de causar impacto no mundo. Permita que a criança sinta o poder do “Não” fazendo-lhe questões absurdas, tais como “Estamos sentados no meio do oceano?”.Desta forma a criança aprenderá outras aplicações e sonoridades da palavra “Não”.

“Alimentação infantil: como escolher ao comprar alimentos” por Gisela Câmara

O que se pretende com este artigo é fornecer algumas dicas e escolhas alimentares para que as escolhas feitas nas compras destinadas às crianças sejam o mais responsáveis possível, sem que isso signifique mais angústia e perda de tempo.A vasta oferta de produtos alimentares industrializados disponível no mercado é, na hora da compra, motivo de angústia para muitas pessoas.É difícil observar os produtos no meio de tanta diversidade. Com a pressa e a falta de informação, os critérios

Façam um livro (12 aos 24 meses)

Algumas crianças manifestam desde cedo os seus gostos. Umas gostam de carros, outras são fascinadas por todo o tipo de animais, outras deliram com tudo o que se relaciona com comida…Celebre estes gostos e crie um livro que a criança adorará rever e completar quando crescer. Faça dois furos em algumas folhas de cartolina coloridas (já existem folhas de cartolina em formato A4), prenda-as com um fio e recolha elementos de revistas, recortando-as e

Interesses (3 aos 5 anos)

Siga os interesses do seu filho, independentemente se esses interesses se focam num arco-íris ou nos golfinhos, comboios ou castelos. Dediquem dias a essas paixões, transformando-os em dias especiais. Visite uma biblioteca e escolha algumas estórias relacionadas com os interesses descobertos.Façam um projecto de arte que reflicta as paixões do seu filho – um castelo em “caixa de sapatos” ou um comboio feito de barro modelado.Com a ajuda de livros

Dicas e Atividades do Gymbo

Na intenção de partilhar o conhecimento adquirido ao longo dos 40 anos de trabalho no Desenvolvimento Infantil, o Gymboree vem aqui disponibilizar Dicas e Sugestões de brincadeiras e actividades que os pais, mães e educadores podem fazer com os seus pequeninos.Desta forma conseguem estimular o desenvolvimento global do seu filho ou educando através de atividades de brincadeira e novas descobertas, focadas sempre em apoiar o crescimento da criança, mas respeitando o seu ritmo.Desde a

Brincar é Aprender

BRINCAR É APRENDERHora da pintura livre.Uma folha branca no espelho, uma paleta de cores vivas, um pincelna mão de cada criança, um potencial criativo infindável. Divertidas, as crianças animam afolha branca, enquanto descobrem as cores que se vão misturando, dando forma à suainspiração daquele dia. Naquele dia ouve-se música latina. A forma como pintam, reflete comose sentem. De repente ouve-se um “uuiiiiiii” e a Madalena dá um salto coordenado com umalonga pincelada na sua obra de arte. Segundos depois, quase