Escrever uma carta ao Pai Natal, sim ou não?

Devemos ou não incentivar os nossos filhos a acreditar no Pai Natal? As opiniões dividem-se. De onde veio o Pai Natal afinal? Por que razão incluí-lo nas nossas vidas? Nada mais, nada menos do que história, imaginação, sonhos… E por que não? Que tal uma história? Antes de escrever ao Pai Natal vamos tentar conhecer a sua origem um pouco melhor. Oriundo de Myra, na península da Anatolia (hoje conhecida como Turquia) St. Nicholas foi um bispo que, segundo reza a lenda, era

bebé constipação

O seu bebé está constipado? Ajude-o a respirar melhor!

O regresso do tempo frio e da chuva, as mudanças bruscas de temperatura trazem consequências desagradáveis tanto para adultos como para os mais pequenos. Os bebés são os que mais sofrem com as constipações e problemas respiratórios porque ainda não conseguem controlar os seus próprios movimentos. Para um pai, a perspetiva de um bebé com dificuldade em respirar devido a uma constipação é aflitiva ao ponto de tirar o sono. No entanto, existem truques que podem aliviar o congestionamento do bebé

«Estou sem paciência para os miúdos!». Inspire, expire… e leia as nossas dicas

Ser pai não é ser de ferro. Por mais que ame os seus filhos, há por certo dias em que pura e simplesmente não os consegue aturar. Ou porque o trabalho está a chegar a níveis inimagináveis de stress, ou porque passou duas horas parado no trânsito ou apenas porque está a ter um dia mau. Leia também: «Hoje é dia de festa! Deixamos os miúdos acordados até mais tarde?» Antes de sermos pais somos humanos. Temos os nossos

Transforme o Negativo no Positivo (2 aos 3 anos)

Provavelmente a palavra preferida do seu pequenote nesta fase é o “Não”. Talvez por ainda não conseguir associar a palavra à sua causa. Trata-se de um sinal da crescente consciência da sua criança e do desejo de causar impacto no mundo. Permita que a criança sinta o poder do “Não” fazendo-lhe questões absurdas, tais como “Estamos sentados no meio do oceano?”. Desta forma a criança aprenderá outras aplicações e sonoridades da palavra “Não”.

“Alimentação infantil: como escolher ao comprar alimentos” por Gisela Câmara

O que se pretende com este artigo é fornecer algumas dicas e escolhas alimentares para que as escolhas feitas nas compras destinadas às crianças sejam o mais responsáveis possível, sem que isso signifique mais angústia e perda de tempo. A vasta oferta de produtos alimentares industrializados disponível no mercado é, na hora da compra, motivo de angústia para muitas pessoas. É difícil observar os produtos no meio de tanta diversidade. Com a pressa e a falta de informação, os critérios

Façam um livro (12 aos 24 meses)

Algumas crianças manifestam desde cedo os seus gostos. Umas gostam de carros, outras são fascinadas por todo o tipo de animais, outras deliram com tudo o que se relaciona com comida… Celebre estes gostos e crie um livro que a criança adorará rever e completar quando crescer. Faça dois furos em algumas folhas de cartolina coloridas (já existem folhas de cartolina em formato A4), prenda-as com um fio e recolha elementos de revistas, recortando-as e

Interesses (3 aos 5 anos)

Siga os interesses do seu filho, independentemente se esses interesses se focam num arco-íris ou nos golfinhos, comboios ou castelos. Dediquem dias a essas paixões, transformando-os em dias especiais. Visite uma biblioteca e escolha algumas estórias relacionadas com os interesses descobertos. Façam um projecto de arte que reflicta as paixões do seu filho – um castelo em “caixa de sapatos” ou um comboio feito de barro modelado. Com a ajuda de livros

Dicas e Atividades do Gymbo

Na intenção de partilhar o conhecimento adquirido ao longo dos 40 anos de trabalho no Desenvolvimento Infantil, o Gymboree vem aqui disponibilizar Dicas e Sugestões de brincadeiras e actividades que os pais, mães e educadores podem fazer com os seus pequeninos. Desta forma conseguem estimular o desenvolvimento global do seu filho ou educando através de atividades de brincadeira e novas descobertas, focadas sempre em apoiar o crescimento da criança, mas respeitando o seu ritmo. Desde a

Brincar é Aprender

BRINCAR É APRENDER Hora da pintura livre. Uma folha branca no espelho, uma paleta de cores vivas, um pincel na mão de cada criança, um potencial criativo infindável. Divertidas, as crianças animam a folha branca, enquanto descobrem as cores que se vão misturando, dando forma à sua inspiração daquele dia. Naquele dia ouve-se música latina. A forma como pintam, reflete como se sentem. De repente ouve-se um “uuiiiiiii” e a Madalena dá um salto coordenado com uma longa pincelada na sua obra de arte. Segundos depois, quase