«Estou sem paciência para os miúdos!». Inspire, expire… e leia as nossas dicas

Junte-se a nossa lista

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Ser pai não é ser de ferro. Por mais que ame os seus filhos, há por certo dias em que pura e simplesmente não os consegue aturar. Ou porque o trabalho está a chegar a níveis inimagináveis de stress, ou porque passou duas horas parado no trânsito ou apenas porque está a ter um dia mau.

Leia também: «Hoje é dia de festa! Deixamos os miúdos acordados até mais tarde?»

Antes de sermos pais somos humanos. Temos os nossos dias menos bons. Claro que gostávamos de ter uma varinha de condão e fazer aparecer, como por magia, aquela preciosa paciência que, ao fim de um dia de trabalho, é necessária para brincar com os miúdos.

Mas como não vivemos num mundo perfeito, deixamos-lhe algumas ideias para conseguir relaxar – mesmo nos dias mais stressantes! – e ter tempo de qualidade com os seus filhos. Com muita brincadeira à mistura, claro!

Antes de mais, é importante lembrar que tudo o que os pais fazem é interiorizado pelos filhos.

«Os pais são modelos para os filhos, por isso as suas atitudes influenciam-nos. Quando os pais andam carregados de trabalho estão menos disponíveis para ouvir as crianças, mais acelerados e, por isso, com menos paciência e menos capazes de resolver com tranquilidade os ‘stresses’ do dia a dia», começa por explicar Carolina Canto, Psicóloga e Professora Sénior Gymboree.

Birras, trabalhos de casa, discussões entre irmãos… o lado real da paternidade pode parecer, nos dias mais caóticos, um cenário dramático. No entanto, e tal como frisa Carolina Canto, «um adulto feliz faz uma criança feliz».

Primeiro objetivo: destressar com os miúdos

Chegar a casa em piloto automático e começar a ‘despachar’ tarefas domésticas. Soa-lhe familiar? E que tal fazer uma atividade em família que também o ajude a relaxar?

«Praticar desporto, cozinhar, jardinar… Há tarefas que os pais podem fazer em conjunto com os filhos que ajudam não só a cumprir tarefas necessárias em casa mas também a passar tempo juntos e a conhecerem-se melhor, a conversar sobre o dia que passou», exemplifica Carolina Canto.

Encontrar essa tal atividade agradável deve ser tarefa dos pais. «Cada adulto pode descobrir o que o ajuda a acalmar após um dia de trabalho e tentar pôr isso em prática», acrescenta a psicóloga.

Segundo objetivo: planear para poder relaxar

Perder tempo a fazer listas de tarefas, de compras, a compor um calendário com as aulas, reuniões e atividades de toda a família é ganhar no dia a dia horas que podem ser passadas a brincar, a descontrair.

«Ter a manhã bem organizada de véspera, com mochilas prontas, lancheiras planeadas, roupas escolhidas e mesa do pequeno-almoço preparada são boas dicas para manhãs mais tranquilas», afiança Carolina Canto.

Se a manhã começa bem, sem correria, vai compensar no final do dia. «Um fim de dia tranquilo passa por encontrar um equilíbrio entre a rotina e o tempo de exclusividade com as crianças. Elas precisam da nossa presença dedicada e atenta. Essa atenção torna-as crianças mais cooperantes, mais tranquilas e mais seguras», explica a Professora Sénior Gymboree

O que podemos fazer?

  • ir ao parque infantil antes da rotina de banhos e jantares
  • aproveitar o bom tempo para ‘jantar fora’ na varanda (ou até um piquenique de fim de tarde no jardim público!)
  • preparar o jantar em conjunto (sem telemóveis à mão ou televisão ligada)
  • ler uma história ao deitar
  • inventar uma história com o contributo das ideias da criança

Já marcou a sua aula grátis no Gymboree? Clique aqui e agende já hoje!

«Estou mesmo a ter um dia mau! O que faço?»

Se, mesmo com estas dicas, está num daqueles dias em que só lhe apetece desaparecer da face da Terra, a solução passa pelo diálogo.

«Converse com a criança dizendo que está mais cansado, que teve um dia com mais trabalho e que podem combinar noutra altura para fazer essa brincadeira», sugere Carolina Canto, apontando ainda exemplos de brincadeiras mais calmas.

Brincadeiras com os miúdos para dias ‘menos bons’

2 /3 anos

fazer puzzles, construir legos, ler histórias, desenhar, pintar, plasticina

4- 5 anos

fazer um bolo, ver um filme

6-7 anos

jogar às cartas, jogos de tabuleiro, videojogos

Siga-nos no Facebook e no Instagram

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Artigos Relacionados

avatar
2000

Subscreva para receber as dicas do Gymbo!

Mantenha-se atualizado com nossas Dicas para o Desenvolvimento do seu Filho, Eventos Especiais e Descontos Exclusivos para Assinantes.

Aula Grátis - Gymboree Portugal
Scroll to Top