Como é o bebé com 1 ano?

Junte-se a nossa lista

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

individual irrepetível brincar parentalidade bebé criança psicologia infantil
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O bebé vai fazer 1 ano!

Esta é uma fase única na vida do seu bebé. Ele já rasteja, poderá gatinhar, pôr-se de pé, andar com ajuda ou sozinho; comunica muito bem com gestos, expressões, movimentos e sons que utiliza; está tão crescido que até já se alimenta sozinho!

Está próxima a celebração do seu primeiro aniversário! Uma data que merece ser celebrada com toda a pompa e circunstância. Mas prepare-se porque é provável que em breve o comportamento do bebé entre num período de desorganização, antecedendo o surto de desenvolvimento que se seguirá.

O bebé fala por gestos

Nesta fase destaca-se o seu gosto especial por comunicar, quer seja pela expressão verbal como pela expressão não-verbal. O bebé quer falar através do seu corpo e pode mostrar alguma frustração quando não é compreendido.

Sabia que o seu bebé pode aprender gestos para comunicar desde muito cedo? E que isso aumenta o desenvolvimento do seu cérebro, estimulando a aquisição da linguagem falada? Esta possibilidade de conversa que se abre entre o adulto e a criança faz reduzir a frustração que o bebé sente e por isso haverá menos choros:)

Já conhece o Programa Baby Signs ® ? Um programa que ajuda os bebés a “falar” antes de saberem falar. Com o recurso a gestos simples e fáceis do bebé aprender e fazer com as suas pequenas mãos, será possível entenderem-se mais e melhor e ainda promover o desenvolvimento da linguagem do bebé.

Os benefícios do Programa Baby Signs® são muitos a nível cognitivo e afectivo. Fique a saber mais aqui.

sentar e contar histórias

Neste artigo fica a saber mais sobre o desenvolvimento da linguagem dos bebés e as suas diferentes etapas, desde a barriga da mamã.

Quando começa a andar

Todas as aquisições podem originar uma fase de frustração. Nesta fase em particular, o seu bebé quer andar e adquirir independência. Por isso, ainda que a relação apaixonada dos pais pelo seu bebé esmoreça um pouco, este surto de autonomia é normal, saudável e desejável! O bebé anseia desesperadamente pelo mundo da independência através do andar, contudo acaba por experimentar uma ambivalência tumultuosa, repleta de dúvidas “Devo ou não devo? Quero ou não? Consigo ou não?”. Torna-se evidente a relação íntima entre o desenvolvimento motor e o emocional.

Como é o bebé com 1 ano? 1

Ao longo das fases anteriores, o bebé tem-se preparado e praticado bastante para a aquisição da marcha: começou por aprender a controlar os músculos da cabeça e tronco, depois a rastejar e a gatinhar (eventualmente), experimentou o pôr-se de pé e baixar-se com apoio e foi começando a dar os primeiros passitos, agarrado à mão de alguém, aos móveis ou a um andarilho. Em breve, ele ganhará coragem para andar sem se agarrar! O mais provável, é que vacile e caia, mas continuará a tentar uma e outra e outra vez. Até ser capaz de o fazer com sucesso, irá empenhar-se totalmente nesta conquista, quer durante o dia quer durante a noite.

Como vai o sono do bebé?

Assim, é normal que toda esta energia e frustração perturbem o sono do bebé, despertando-o durante a noite ou durante as sestas do dia, pelo menos até adquirir a marcha autónoma. Mas nem tudo são más notícias! Durante este período, o bebé ao acordar de manhã começa a ser capaz de se entreter sozinho, palrando e trauteando durante algum tempo. Se os pais não acorrerem assim que o ouvem, poderão sempre disfrutar desses momentos. Garantimo-vos que é uma excelente forma de começar o dia!

E a alimentação?

A alimentação poderá também sofrer algumas alterações, com birras constantes. Novamente, o bebé quer ser independente, quer controlar a alimentação; assim, poderá sempre deixá-lo comer com as mãos e entreter-se com os alimentos ou utensílios (colher, copo) enquanto lhe vai dando o necessário de comer. Pouco a pouco, o próprio bebé vai sendo capaz de segurar na colher e alimentar-se sozinho, ou até de beber pelo copo.

O nascimento dos dentinhos

Alguma desta embirração também poderá advir do sofrimento causado pelo nascimento dos dentes, principalmente os molares. A mastigação de alimentos mais duros e frescos ajudam a aliviar as dores e o inchaço das gengivas. Ora veja aqui ótimas dicas da Dra. Joana Costa, a fada do dente.

Já fez 1 ano… e agora?

O segundo ano de vida é feito de um tipo de aprendizagem tremendamente rápido, rico em consolidações e novas aquisições.

O seu bebé interage cada vez mais e cativa qualquer pessoa:

  • palreia;
  • bate palmas;
  • faz gracinhas;
  • acena “adeus”;
  • aponta com o indicador para o que quer;
  • abana a cabeça para dizer “não”;
  • demonstra afeto;
  • compreende instruções simples (“dá”, “adeus”, “não”);
  • reconhece os nomes dos objetos ou pessoas familiares, incluindo o seu próprio nome.

A ansiedade de separação

Os conceitos de permanência dos objetos e das pessoas ainda dominam o quotidiano da criança. Isto é importantíssimo para a construção dos conceitos e das palavras mas poderá suscitar alguns dissabores aos pais nomeadamente nos momentos de separação, ao deitar ou quando o deixam na creche. Serão necessárias paciência e disciplina para ultrapassar estes momentos e gradualmente, o bebé aprenderá a controlar os seus sentimentos e confiar nos pais. Também nesta fase se reforça o conceito da causalidade; o bebé atira propositadamente brinquedos ao chão (testando a gravidade) e sabe que é necessário fazer algo para que um carrinho ande e por isso empurra-o.

A brincadeira das escondidas facilita a aprendizagem dos conceitos de permanência dos objetos e pessoas. Veja a brincadeira#3 escondida nos 03:56 do nosso top 10.

 

Quando a criança brinca

Se observarmos uma criança a brincar podemos ver a sua concentração ao examinar cada objeto, o entusiasmo a cada esforço, a alegria que irradiam quando conseguem atingir um objetivo; tudo isto demonstra que para eles, brincar é um assunto sério.

É a forma mais natural que eles têm de aprender sobre o seu mundo, as outras pessoas, sobre si mesmos, de testar e puxar os limites das suas habilidades.

As brincadeiras preferidas

Nesta fase, os jogos gestuais, as brincadeiras de imitação e as que envolvem tapar e destapar o rosto, assumem uma grande importância. O bebé já faz construções com cubos, empilha, manipula e enche objetos. Por isso, não se esqueça de brincar com o seu filho.

Quer umas dicas?

Não perca o nosso Top 10 Brincadeiras e Estímulos para bebés dos 10 aos 16 meses e divirtam-se muito!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Artigos Relacionados

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva para receber as dicas do Gymbo!

Mantenha-se atualizado com nossas Dicas para o Desenvolvimento do seu Filho, Eventos Especiais e Descontos Exclusivos para Assinantes.

Aula Grátis - Gymboree Portugal
Scroll to Top