Guia básico de música para bebés e crianças dos 6 meses aos 5 anos.

Junte-se a nossa lista

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

música para bebés
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Um guia simples com dicas de música para bebés e crianças

Descubra a música que toca no coração e desperta o corpo e a mente de todos, adultos, bebés e crianças!

Guia básico de música para bebés e crianças dos 6 meses aos 5 anos. 1

 

As competências e aptidões, que os bébés e as crianças têm para a música, estão presentes desde o seu nascimento e mesmo ainda dentro da barriguinha da nossa mãe já conseguimos distinguir sons e mais tarde reconhecer melodias que “memorizamos” dentro do útero.

Canções de embalar, ritmos de “cu-cu”, sequências de palmas… são momentos musicais que muitos pais praticam com os seus filhos. Muitos fazem-no “porque sim”, é intuitivo, outros porque acham que o bebé gosta ou que o acalma, outros fazem-no porque acham que os seus filhos se sentem bem com estas brincadeiras, contudo, estes momentos de diversão proporcionam muito mais do que isso.

Mark Tramo, um neurocientista da Universidade de Harvard, explica que a exposição musical tem benefícios intelectuais que vão para além de noções de ritmo ou melodia. O caminho mental que é utilizado para processar música, serve de condutor para o desenvolvimento da linguagem, do raciocínio matemático e abstrato!

Baby-img

O que significa que ao exercitarmos o cérebro dos nossos pequeninos através de brincadeiras musicais estamos a fortalecer outras competências intelectuais que vão mais tarde ser comprovadas através de facilidades em começar a falar, ou em resolver desafios matemáticos apresentados na escola!

As crianças adquirem aptidões musicais da mesma forma que adquirem as competências linguísticas. A sua capacidade para compreender antecede a sua capacidade para produzir. Isto é, inicialmente compreendem muito mais do que aquilo que conseguem expressar.

Alguns investigadores na área do Desenvolvimento Infantil referem alguns aspetos, relativos à música, que as crianças preferem, percebem, reconhecem e se recordam. Nas preferências temos a voz humana e som instrumental, os sons mais harmoniosos e estáveis e sons associados a frases que são mais previsíveis. Segundo Papousek (1996), a partir dos 6 meses de idade os bebés escutam melhor e preferem ouvir sons agudos a sons graves, ainda mais quando os pais cantam para eles.

As crianças têm a perceção dos padrões melódicos e rítmicos; do contraste (ex: começar e parar); do timbre e do ritmo.

A partir dos 8 meses as crianças são capazes de reconhecer e recordar a inflexão e o ritmo das palavras na letra de uma música, os padrões rítmicos, uma música completa, a estrutura e a sequência da letra e música.

Ouvir música promove um desenvolvimento da linguagem e da memória, suportado pela existência de padrões e de palavras que constituem essa música. O facto de existirem padrões, que se repetem ao longo da música, estimula a memória da criança, na medida em que funcionam como pistas para a criança vir a reconhecer essa música. Ajudam também a dar sentido àquilo que a criança está a ouvir e esta pode reconhecer a sequência na música, o que traz à criança uma noção de previsibilidade e expectativa. Os padrões são também estímulos para o desenvolvimento neuronal, uma vez que promovem o aumento de sinapses entre os neurónios.

Vários estudos sugerem que a associação da melodia à letra da música facilita muito mais a retenção das palavras e constitui uma porta aberta para o desenvolvimento do pensamento simbólico (o uso da palavra como símbolo para uma ideia).

Se o seu filho tem entre 6 e 16 meses e o vê a abanar-se ao som de uma música, ele está a expressar aquilo que sabe acerca da música. É fantástico como os bebés respondem às características da música, como o andamento. Podemos esperar que uma criança nesta faixa etária se abane mais devagar ou mais depressa, consoante o andamento lento ou rápido da música, pois também são capazes de reconhecer os contrastes.

Music Classes

Quando uma criança na faixa etária dos 16 aos 36 meses canta um padrão rítmico e melódico formado por duas notas sempre que ele aparece na música, a criança foi capaz de memorizar esse padrão e antecipar o seu aparecimento na sequência da música. Como vemos, a exploração de padrões contribui para o desenvolvimento da linguagem, memória e da capacidade de cantar.

Guia básico de música para bebés e crianças dos 6 meses aos 5 anos. 2

Uma criança com idade entre os 3 e os 5 anos que toca com as baquetas, duas notas específicas no xilofone, demonstra concentração, independentemente do desempenho ser ou não perfeito! É uma atividade física e mentalmente desafiante, pois exige coordenar as baquetas de forma ritmada e estar atento ao momento em que se deve parar e começar. Atividades como esta potenciam a criatividade musical e a capacidade de improvisação da criança.

Music Classes Gymboree

Divirta-se com o seu filho seguindo estas sugestões de atividades musicais, destinadas às três faixas etárias acima mencionadas:

  • Para os bebés dos 6 aos 16 meses: Escolha uma música e oiçam-na em casa ou no carro, enquanto viajam. As crianças aprendem, desde muito cedo, pelo movimento e pelo que ouvem. Se dançarem os diferentes contrastes da música escolhida, o seu pequenote aprenderá mais sobre a forma musical através de si! Pode espreitar mais dicas aqui.

 

  • Para as crianças dos 16 aos 36 meses: Brinque ao cu-cu com uma das suas músicas preferidas! Coloque um lenço colorido sobre a sua cabeça e envolva o seu pequenote nesta clássica brincadeira tão apreciada pelos bebés. Retire o lenço no final da canção com um sonoro “cu-cu” para um esperado e, cada vez mais previsível, final surpreendente! Saiba ainda mais aqui.

 

  • Para as crianças dos 3 aos 5 anos: Explorem vários sons! Comece por perguntar qual o som que um cão faz, um passarinho, ou até um peixe! Experimentem os sons de diferentes animais. Tentem fazê-lo com a boca. Depois, façam o som acompanhar o ritmo marcado com as vossas mãos para, de seguida, usar umas maracas, por exemplo. Vai ser uma animação sonora! Espreite aqui se quiser saber mais sobre esta faixa etária.

São muitos os benefícios já aqui expostos para os bebés e as crianças, mas também está provado o impacto positivo da música para o bem-estar do adulto. 

No Gymboree terá oportunidade de experimentar diferentes atividades musicais, adequadas às diferentes idades, e que estimulam as várias áreas do desenvolvimento infantil ao nível cognitivo, social e emocional.

Trata-se de uma abordagem musical ativa e lúdica, para bebés a partir dos 6 meses. O objetivo é fortalecer as emergentes expressões musicais das crianças, através do foco em conceitos musicais chave (ritmo, timbre, andamento, forma musical…) e da exploração de um vasto leque de estilos musicais (clássico, africano, asiático, disco, rock…). Os pais participam nas aulas com as crianças e em conjunto dançam, cantam, tocam instrumentos musicais e acima de tudo, brincam, riem e descobrem-se a si mesmos numa dança de amor que acerta o compasso ao ritmo do bater do coração.

Ficou curioso e gostava de saber mais sobre estas aulas? Aqui encontra mais informação sobre as aulas de música e onde pode começar a participar.

Veja o nosso vídeo sobre a importância de brincar com a música:

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Artigos Relacionados

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva para receber as dicas do Gymbo!

Mantenha-se atualizado com nossas Dicas para o Desenvolvimento do seu Filho, Eventos Especiais e Descontos Exclusivos para Assinantes.

Aula Grátis - Gymboree Portugal
Scroll to Top