Quais as melhores brincadeiras para as crianças entre os 3 e os 5 anos? [com sugestões de livros infantis]

Junte-se a nossa lista

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

play and learn 6
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O desenvolvimento da criança entre os 3 e os 5 anos

O tempo passa rápido, não é?!  Ainda ontem nasceu e hoje o seu filho já se está a preparar para a entrada na escola!

Ele está a aperfeiçoar as suas capacidades motoras e também as competências cognitivas, linguísticas, comunicacionais e sociais. É também nesta fase que as crianças aprendem muitas competências de auto-ajuda tais como vestirem-se e comerem sozinhas (mas não sem uma balbúrdia!).

Quais as melhores brincadeiras para as crianças entre os 3 e os 5 anos? [com sugestões de livros infantis] 1

 

Melhores brincadeiras e interesses

Encontrar as melhores brincadeiras para entreter as crianças desta idade e ao mesmo tempo estimular as suas competências ao nível global passa essencialmente por seguir os seus interesses. 

A sua nova capacidade para categorizar e agrupar ajuda-as a compreender as semelhanças e as diferenças entre as pessoas, o que faz desta uma óptima fase para aprenderem a respeitar as diferenças e a relacionarem-se com os outros.

Entre os 3 e os 5 anos, a melhor forma de promover o desenvolvimento saudável da criança, é incentivar a exploração, estimular o pensamento acerca de objetos, das pessoas e de como o mundo funciona. Para ajudar a criança a torna-se uma pessoa que gosta de refletir e aprender e um aluno para a vida inteira, faça-lhe várias questões –  e esteja preparada para lhe responder, uma vez que as crianças, nesta idade, são infinitamente curiosas.

Para responder às perguntas da criança de uma forma que ela compreenda, pergunte-lhe primeiro qual é que ela acha que será a resposta. Isto permitir-lhe-á ter uma ideia do nível de compreensão da criança, para que possa adequar as suas respostas.

Nesta fase, há muitas competências motoras em desenvolvimento e aperfeiçoamento, como a pontaria, o equilíbrio e a força, assim como competências sociais, por exemplo, o saber esperar pela sua vez. Esta idade dos porquês e curiosidades também é acompanhada por um importante desenvolvimento emocional que precisa de umas boas doses de compreensão, paciência e encorajamento nas conquistas por parte do adulto.

O que poderá notar de novo no seu filho a partir dos 3 anos:

 

As conquistas motoras

  • Já consigo fazer muitas coisas com os meus dedos e mãos: virar as páginas de livros, rabiscar com lápis, desenhar círculos e outras formas, e usar tesouras para crianças. Já posso ir mexer no bolo, empurrar os botões do comando da televisão, e ajudar a separar a roupa.
  • Eu pontapeio e atiro bolas, e já consigo aguentar-me num só pé. Já subo e desço escadas melhor e mais rápido do que antes porque agora só ponho um pé em cada degrau.
  • Estou a aprender a fazer tantas coisas: eu posso deitar o leite nos meus cereais, lavar-me na banheira (enquanto me supervisionas, claro) e vestir-me com roupa prática.

O desenvolvimento emocional

Quais as melhores brincadeiras para as crianças entre os 3 e os 5 anos? [com sugestões de livros infantis] 2

  • A minha curiosidade pode levar-me para “viagens” intermináveis. Embora eu goste de aprender a explorar, ainda preciso que me mantenhas seguro e me ajudes a distinguir o certo do errado.
  • Adoro a minha independência, mas também preciso que me ajudes e faças coisas por mim.
  • Por vezes eu afasto-te, outras quero que fiques bem perto de mim.
  • Presto atenção às tuas palavras e ao tom da tua voz. Eu sei ver quando estás triste, assustado ou irritado, e, por vezes, também me sinto assim. A tua aprovação e desaprovação podem moldar a forma como eu me sinto acerca de mim próprio.
  • Estou a aprender a controlar-me. Compreendo cada vez melhor o que esperas de mim. Por vezes consigo impedir-me de fazer coisas que sei que não devia, mas nem sempre. Consigo controlar o meu comportamento quando me dás algumas regras simples e claras para eu seguir – e se me ajudares quando me esqueço.
  • Posso desenvolver novos medos – do escuro, monstros, pessoas mascaradas – porque não compreendo a diferença entre a fantasia e a realidade. Os meus medos podem fazer com que me seja difícil dormir à noite, e fazer com que eu acorde e chamar por ti.

As relações com os outros, com os objetos e a compreensão do mundo em redor:

  • Estou a aprender como cuidar dos outros pela forma como cuidas de mim. Já consigo confortar um amigo triste.
  • Gosto de brincar com as outras crianças. Nós estamos a tornar-nos melhores a partilhar, mas ainda precisamos de ajuda.
  • Preocupo-me com os meus bonecos e animais. Posso fazer de conta e usar a minha imaginação, e já consigo inventar histórias: posso transformar a minha torre de blocos numa casa ou fazer de conta que um bloco é um telefone.

Quando me observas e te juntas a mim nas minhas brincadeiras de faz de conta, podes aprender muito acerca do que eu penso e sinto. E, quando fazemos de conta que eu sou a mamã ou o papá a sair para o trabalho, poderás ver como eu estou a aprender a lidar com as nossas separações.

  • Estou a aprender a explorar brinquedos e objetos de formas cada vez mais complexas. E consigo também organizá-los, por exemplo já sei pôr todos os brinquedos que têm rodas numa caixa.

O desenvolvimento da comunicação:

  • Já posso saber mais de 200 palavras na minha língua mãe. E, se tiver contacto com uma segunda língua, vou decorar também algumas dessas palavras.
  • Posso juntar palavras de forma a fazer frases.
  • Posso contar-te acerca de muitas das coisas que aconteceram ontem e do que eu penso que acontecerá amanhã.
  • Ás vezes fico frustrado quando tento expressar-me, por isso, por favor, ouve-me pacientemente. Poderá ajudar se puseres em palavras o que pensas que eu estou a tentar dizer, porque me faz sentir compreendido e me ajuda a juntar novas palavras ao meu vocabulário.
  • Também sei usar o meu corpo para comunicar. Faço danças, canções e histórias, e desenho imagens que podem ajudar-te a compreender o que vai na minha cabeça.
  • Adoro quando me lês ou contas histórias, principalmente quando são acerca de coisas que eu conheço: animais, famílias, ou locais que já tenha visitado.
  • Por vezes gosto de contar-te a história ou fingir ler.
  • Adoro canções, brincadeiras com os dedos e jogos com palavras sem sentido.

As melhores brincadeiras

Explorar criativamente em movimento promove a linguagem, a coordenação e a capacidade cognitiva.

A exploração das novas competências (pré-desportivas e não-competitivas) promove a autoconfiança. Participar em jogos com os pares ajuda as crianças a adquirir competências sociais tais como fazer turnos e partilhar, que serão necessárias para o seu sucesso futuro na escola.

É importante preparar a entrada na escola, quando chegar a hora. As crianças aprendem a participar num contexto de grupo sem os seus pais. Elas interagem com os pares e aprendem a confiar noutros adultos.

Ouvir contar histórias promove o desenvolvimento da linguagem e alarga a sua compreensão do modo como o mundo funciona.

Veja estas e outras sugestões de brincadeiras para estimular as competências das crianças entre os 3 e os 5 anos na nossa seleção das 10 melhores brincadeiras para estas idades desafiantes e cheias de surpresas!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Artigos Relacionados

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva para receber as dicas do Gymbo!

Mantenha-se atualizado com nossas Dicas para o Desenvolvimento do seu Filho, Eventos Especiais e Descontos Exclusivos para Assinantes.

Aula Grátis - Gymboree Portugal
Scroll to Top