Como estimular a criatividade nas crianças?

Junte-se a nossa lista

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Estimular criatividade criança e bebé criatividade lisboa como estimular o bebé o que é a criatividade gracinha viterbo educação positiva
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O que é a criatividade?

A criatividade define-se pela capacidade de criar, produzir ou inventar coisas novas e é uma competência muito valorizada na vida adulta, especialmente no contexto profissional. 

Todos nascemos criativos, com capacidade para criar estratégias imaginativas, desenvolver conceitos artísticos, fazer tarefas de forma espontânea. No entanto, com o crescimento, acabamos por conter a nossa criatividade.

É conhecida a grande relevância das operações cognitivas no processo criativo e como o estímulo da criatividade leva ao bom nível de desenvolvimento intelectual e à possibilidade de usar estratégias de pensamento que rompam com esquemas rotineiros.

A imaginação criativa é própria do pensamento divergente, intuitivo e subjetivo .

Há formas de, em cada idade, e desde o berço, estimular a criatividade nas crianças. Tal como explica a especialista em parentalidade Judy Arnall no livro Unschooling to University, «a criatividade ajuda as crianças a resolver problemas, dá-lhes uma forma de se expressarem artisticamente e torna a vida mais divertida»

E em que medida a criatividade ocupa um lugar tão importante no desenvolvimento infantil?

 

Por volta dos 18 meses e até aos 5 anos a criança encontra-se numa etapa privilegiada e decisiva no que diz respeito à exploração livre e criativa. Quase diariamente, as crianças têm oportunidade de se expressar e brincar livremente, sem qualquer constrangimento. É por isso muito importante perceber e interiorizar, por quem a elas se dedica, seja na creche ou em casa, que não se deve desencorajar a sua livre expressão criativa.

Por exemplo, a criança que desenha um cão com 3 patas e um sol verde está a explorar a sua imaginação, a expressar-se livremente e isso dá ao adulto também a oportunidade de estimular a linguagem da criança e o seu pensamento, fazendo-lhe perguntas e mostrando interesse e curiosidade pela sua obra de arte.

Nestas idades, as crianças adoram brincar com tudo. Têm tendência a reconfigurar e combinar os brinquedos para brincarem da forma que lhes apetece e não daquela que está inicialmente designada. Os pais e educadores devem dar total liberdade às crianças para fazerem isso… e deixar a arrumação e organização dos brinquedos para segundo plano.

  • use materiais sem estrutura e cuja finalidade esteja totalmente em aberto. Uma folha de papel em branco e marcadores, mais do que um livro de colorir, estimula a criatividade porque não impõe numa ideia pré-concebida ou finalidade. Um balde com peças de Lego, ao invés de um brinquedo para montar com uma estrutura pré-determinada, também estimula mais a imaginação da criança.

E sabia que as atividades de faz de conta apoiam a criança em todas as suas áreas de desenvolvimento: intelectual, linguagem, social, emocional e físico?

Entre os 6 e os 12 anos as crianças continuam a brincar de forma criativa, seja às casinhas, aos piratas, extraterrestres, com fantoches ou bonecos. Também brincam com o que encontrarem em casa, desde utensílios de cozinha ao aspirador, passando pelo secador do cabelo às cadeiras da sala de jantar.

Muitas vezes, os pais e educadores deitam fora coisas como roupas velhas, baús com objetos que já não usam porque acham que as crianças dispõem de materiais melhores para brincar… o que nem sempre é verdade. É importante manter à disposição das crianças objetos que estimulem a criatividade e que os façam criar as suas próprias brincadeiras.

https://www.instagram.com/p/BowzgcCHQrt/?tagged=artsandcrafts

Também é muito importante que os pais deixem que as crianças se aborreçam. Se permitirem que elas se entediem e, depois, lhes derem materiais básicos, elas irão criar a sua própria diversão.

Acima de tudo, é essencial não tentar compor nem arranjar aquilo que as crianças criam. É necessário fazer uma casa de papel para a escola? Deixe que seja a criança a fazer e resista à tentação de fazer para que fique perfeito. O objetivo não é o resultado final. É o processo. E as crianças sentem quando estão a ser corrigidas.

A criatividade leva a confiança e a afetividade mais além

Uma criança que cria algo novo pelas suas próprias mãos e que recebe um elogio, uma palavra meiga, um abraço, um beijo, que ouve “Tu sabes” ou “Tu consegues” vai sentir-se valorizada, mais confiante, mais feliz e mais capaz de continuar a explorar, descobrir e criar coisas novas.

Enquanto brincam, os pais podem contemplar os seus filhos, observá-los mais de perto e com aquela atenção que as crianças tanto gostam e precisam; podem ouvir os diálogos deles nas brincadeiras de faz de conta, e ainda podem participar num piquenique de plasticina ou sujar as mãos nuns trabalhos manuais.

E quando a criança diz algo diferente, inesperado e único? É sinal da sua simplicidade, do seu pensamento livre e límpido, sem filtros e sem formatações. Nesses momentos mostram-se tal como são, revelam um pouco mais de si e isso fortalece ainda mais a relação entre pais e filhos.

Leia mais: As coisas mais estranhas que os miúdos dizem!

 

Poderia dizer-se que a criatividade da criança, como um meio de expressão, apoia o desenvolvimento de competências como a linguagem, a motricidade fina e grossa, a auto-confiança e a afectividade segura.

Algumas sugestões de brincadeiras criativas para colorir os vossos dias:

 

  1. Construir uma tenda. Experimente tapar uma mesa ou duas cadeiras com um cobertor. Nesta tenda, a sua criança terá a oportunidade de construir e representar, usando a tenda como “suporte”. Siga as suas indicações e assuma um papel na história. Juntos será ainda mais divertido!
  2. Chapéus na cabeça. Com um conjunto de chapéus diferentes, surpreenda a sua criança colocando um chapéu grande na sua cabeça. Agora faça-a experimentar, colocando um chapéu na dela. Divirtam-se e experimentem ver-se ao espelho. Ajude-a a expandir o vocabulário descrevendo: “Este chapéu é verde”, “As penas são suaves”.
  3. Apresentar uma dança cantada. Caracterizem-se com peças de roupa que vos possam divertir numa dança cantada. Cantem uma canção preferida de maneiras divertidas, alterando a velocidade e o volume!
  4. Plasticinas coloridas. Com plasticina ou massa de moldar não tóxica, experimentem rolar e pressionar, fazendo divertidas criações com formas abstratas. Faça um grande rolo para a criança experimentar cortar em partes mais pequenas. Falem sobre as cores, as formas e as texturas. No final, arrumem em caixas apropriadas e fáceis de reutilizar.
  5. Amiguinhos de dedadas. Coloque tinta não tóxica num prato de papel e convide a sua criança a fazer marcas com os dedos no papel. Assim que secarem, usem marcadores para adicionar pernas, antenas, caudas, olhos, pétalas, e tudo o que quiserem para criarem pessoas, animais ou flores. A combinação do desenhar com o colorir, o pintar e o colar, introduz a criança a vários meios artísticos diferentes.
  6. Movimento Expressivo
  7. Veja aqui mais ideias de brincadeiras para estimular a criatividade das crianças: https://www.tempojunto.com/2018/03/16/10-brincadeiras-para-estimular-a-criatividade/

Crianças criativas e mais cooperantes

Os pequeninos agradecem sempre que se passe mais tempo de qualidade com eles e de preferência com criatividade!

Reserve alguns minutos do dia para mimar o seu filho e o fazer sentir ainda mais especial com algumas brincadeiras.

Ele vai adorar e você também! Pois para além da alegria que simplesmente sente em brincar com ele, a criança ainda lhe retribui em dobro! A criança vai ficar mais feliz, mais bem disposta, mais cooperante nas coisas que lhe pede para fazer e participante ativa nas tarefas da casa.

Aquela rotina do fim do dia ficará mais leve com a ajuda divertida das crianças.

Uma das mais premiadas Designers de Interiores Portuguesas, Gracinha Viterbo, fala da criatividade como “a cola e base do nosso cérebro, tão importante como a matemática, as vitaminas que dão boost à nossa motivação”.

 

Os benefícios das brincadeiras artísticas e criativas

  • A criança desenvolve as suas capacidades físicas, sociais e cognitivas;
  • A criança torna-se mais tolerante em relação às ideias dos outros;
  • Proporcionam às crianças mais do que uma perspetiva ou resposta;
  • A arte dá às crianças uma maneira divertida e visual de processar a informação e as suas experiências;
  • Permitem transferir habilidades para outras áreas de aprendizagem como a matemática, a linguagem, a ciência e a interação social;
  • A arte permite às crianças arriscar intelectualmente e tentar novas experiências, e ainda atribuir-lhes um significado;
  • Através da arte as crianças dizem-nos quem são, do que gostam, quem são as pessoas importantes nas suas vidas, como se sentem em relação a si mesmas e o que conhecem sobre o seu mundo.

Dicas para Promover a Criatividade da Criança

  • Não modifique ou corrija o trabalho da criança.
  • Permita que a criança seja criativa. Aceite o facto de que o gato que a criança pintou tenha três rabos e cinco olhos!
  • Incentive a criança a falar acerca das cores e formas que coloca na sua obra de arte.
  • Deixe que a criança lhe conte o que pintou antes de tentar adivinhar.
  • Lembre-se que a arte não tem de representar algo concreto para ter valor ou um significado.

As gargalhadas são garantidas e a cumplicidade e o amor ainda mais fortalecidos.

A qualidade da relação que constrói com o seu filho é cada vez mais positiva!

Quais as vossas brincadeiras criativas preferidas?

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Artigos Relacionados

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva para receber as dicas do Gymbo!

Mantenha-se atualizado com nossas Dicas para o Desenvolvimento do seu Filho, Eventos Especiais e Descontos Exclusivos para Assinantes.

Scroll to Top