Dá-me a honra desta dança?

Junte-se a nossa lista

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

dança
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A dança e as suas expressões

A dança é uma das primeiras formas de expressão que aprendemos. Caracteriza-se pelo movimento do corpo seguindo passos previamente estabelecidos (coreografia) ou improvisados (dança livre).

Na maior parte dos casos, a dança, é acompanhada por uma música ou um som que permite expressar os sentimentos potenciados pela mesma.

A dança, entre outras atividades, tem vindo a ser incluída em currículos escolares na primeira e segunda infância. Devido aos métodos e processos criativos que estas disciplinas desenvolvem, as crianças aprendem pelas experiências do próprio corpo, a agirem livremente no espaço em que vivem e interagindo com as pessoas que as rodeiam.

A dança como atividade que prioriza uma educação motora consciente e global, não se limita a uma acção puramente pedagógica, mas também psicológica, pois entre outros fins, procura normalizar ou melhorar o comportamento da criança. É considerada uma arte que permite que a criança se divirta, se expresse e se relacione com os outros, recorrendo a movimentos simples, fundamentais para o seu desenvolvimento. 

Através da dança e dos seus movimentos rítmicos, as crianças aprendem as noções de espaço, de sequência, padrões rítmicos e uma consciencialização do próprio corpo.

Os benefícios da dança para o desenvolvimento global da criança

 

No primeiro ano de vida, a dança oferece à criança  diversos estímulos para o seu desenvolvimento: táteis (sentir os movimentos através do corpo); visuais (ver os movimentos e transferi-los para ação); auditivos (ouvir a música e dominar o seu ritmo); afetivos (emoções e sentimentos transpostos na coreografia); cognitivos (raciocínio, ritmo, coordenação) e motores (esquema corporal e coordenação motora associada ao equilíbrio e flexibilidade). 

A partir dos 18 meses podemos estimular o movimento criativo, através de brincadeiras simples aliadas à imaginação, como sendo frutas. Ou através da cor ou da qualidade da fruta, se é doce ou amarga. 

Escolhendo cada fruta, podemos fazer movimentos diferentes como saltar, se a fruta for azeda, ou deslizar se a fruta for doce.  

Já reparou que assim, para além da expressão corporal, a criança também desenvolve a sua linguagem verbal, conhecendo novas palavras e associando cada vez mais ideias e conceitos? 

É de salientar que as atividades que envolvem música e dança são sem dúvida um importante meio de inserção de cultura e prazer, sendo que as crianças sabem relacionar a música e a dança como uma possibilidade de brincadeira e não há nada melhor do que aprender brincando.

Ficou com vontade de brincar e dançar?

Temos um desafio para si! Quando falamos em dança, vem-nos sempre à cabeça a palavra RITMO, e por isso desafiamo-lo a desconstruir a palavra connosco e realizar pequenos momentos de dança com o seu filho, através da Repetição, da Intensidade, do Tempo, do Movimento e da Orquestra de movimentos.

Aceite o nosso desafio 5 dias a DANÇAR 🙂 

 

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Artigos Relacionados

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva para receber as dicas do Gymbo!

Mantenha-se atualizado com nossas Dicas para o Desenvolvimento do seu Filho, Eventos Especiais e Descontos Exclusivos para Assinantes.

Aula Grátis - Gymboree Portugal
Scroll to Top