Brinquedo Musical – Rocky, a bateria divertida da Chicco

Junte-se a nossa lista

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

rocky bateria divertida chicco
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Chicco – Rocky, a bateria divertida. Brinquedo Musical

 

 

 

#chicco

 

Olá!

Estou aqui para falar um pouco sobre a importância da música no desenvolvimento da criança, desde logo quando nasce.

E nos primeiros meses podemos identificar a importância da música e da dança e quando embalamos o bebé e quando lhe cantamos para acalmar.

Pois é, a música tem inúmeros benefícios para o desenvolvimento da criança, desde benefícios físicos, sociais e cognitivos. Apresentarei aqui alguns exemplos desses benefícios e também dar algumas dicas de brincadeiras que podem reproduzir em casa com os vossos pequeninos.

Então, em termos físicos que é que a música nos permite desenvolver na criança, se então estamos a falar da música, que vai também estimular o movimento do seu corpo e por tanto vai permitir à criança desenvolver a sua motricidade grossa, mas também juntando alguns instrumentos permitimos que a criança desenvolva a sua motricidade fina dos pequenos músculos das suas mãos.

E para o bebé pequenino, que está a desenvolver a sua visão, que está a aprimorar os seus sentidos para a descoberta do novo mundo em seu redor.

Depois a música, em termos aditivos permitem então estimular a capacidade do bebé, localizar a origem de um som. E também ir reconhecendo diferentes timbres associados a diferentes instrumentos e reconhecer diferentes vozes do adulto ou dos adultos que estão com o bebé diariamente.

E depois distinguir mesmo aqueles que são então do seu âmbito familiar e outros que são mais estranhos.

Em termos cognitivos, ora a música permite o desenvolvimento do cérebro do bebé, facilita muitas ligações neuronais.

Se estivermos a falar de desenvolvimento da memória, o bebé é capaz de reconhecer padrões de as notas musicais, por exemplo, e se repetirmos esse padrão musical, esse padrão rítmico várias vezes ao longo de uma música, o bebé será capaz de o memorizar e será capaz de associar uma palavra a esse momento desse padrão, ao longo da música, ou um gesto associado a esse esse conjunto de três notas que tocamos sequencialmente e sempre por tanto numa mesma sequência ao longo da música e portanto facilita o desenvolvimento da memória do bebé.

Desde cedo, desde bem pequenino.

Em termos sociais, pois a música coloca-nos em relação uns com os outros, facilita muito esta, esta relação social. Naturalmente como eu dizia no princípio, o laço afetivo que se fortalece quando a mãe embala o seu bebé no colo, quando lhe canta uma música ternurenta e que o acalma.

Portanto este princípio da socialização, mas depois mais tarde, a criança que gosta de dançar com os seus amigos e por tanto socializa desta forma também com a ajuda da música, claro que nos coloca em grupo e que facilita estas relações sociais.

 

Ora, então passamos às sugestões de brincadeiras.

Para os mais pequeninos, mesmo bebés podemos construir assim com a ajuda de um cabide e recorrendo a fitas de diferentes cores, diferentes tecidos, e portanto a possibilidade de uma o experiência multi-sensorial, para o bebé poder tocar, querer agarrar os diferentes fios, também a diferentes alturas, permitindo estimular então esta capacidade do bebé ir agarrar o objeto. E depois instrumentos com diferentes sons.

Neste caso, tenho um guizo e umas maracas.

E então ajuda aqui à estimulação da auditiva para a identificação de diferentes sons.

E também poderão tocar então instrumento de um lado do ouvido do bebé, do outro ouvido e portanto o bebé ir identificando a origem e os pontos não é, de origem do som diferentes.

É uma questão de brincadeira que podem construir aí por casa. E lá por casa também, com algumas panelas, permitir que o bebé assim já perto de um ano, tem um gosto especial depois poder encontrar os objetos do dia a dia e de querer utilizá-los para as suas brincadeiras.

Porque não então com as panelas, com as caixas de plástico que tem na cozinha e construírem uma bateria?

E depois podem recorrer a outros brinquedos em que permitam então o bebé explorar o som das panelas.

Porque não os talheres, em segurança?

Poder dar uma colher mesmo que sejam objetos por tanto mesmo, os reais, aqueles que tem na cozinha de plástico ou metálicos, mas que permitam à criança explorar em segurança esses objetos da realidade, do seu dia a dia, que vê os adultos usarem, colher de pau também poder dar à criança então tocar em diferentes texturas, a ouvir os diferentes sons que esses, objetos fazem nos diferentes materiais.

Também poderão pendurar alguns instrumentos que tenham com diferentes materiais também, a madeira em contraste com o plástico e portanto sentir diferentes temperaturas dos materiais e ir portanto facilitando estas experiências táteis ao bebé, também tem muitos benefícios.

Neste caso, também pendurei uma panela, portanto ter alguns objetos do dia a dia também pendurados e permitir à criança então, alcançá-los.

Escolha os objetos também da dimensão mais apropriada para a idade do bebé, para que ele sozinho ou com ajuda do adulto possam então segurar os diferentes instrumentos, por exemplo aqui com este reco reco, um bocadinho mais com a ajuda do adulto, ele poder ouvir o som.

E por que não cantar?

Qual o som? Qual o som? Toca toca toca toca! Qual o som? Qual o som?

E explorar os sons que o instrumento pode fazer.

Explorando o objeto de diferentes maneiras poderão encontrar diferentes sons.

E para os mais crescidos, claro as suas ideias sobre como tocar um instrumento, como usar um instrumento, dar largas à imaginação para poderem incluir os instrumentos em diversas brincadeiras. As mais variadas que podem surgir nas vossas brincadeiras aí por casa.

E depois há outros brinquedos musicais que poderão ter por casa e ajudam a estimular o desenvolvimento musical da criança.

Este desenvolvimento musical vai de um princípio em que a criança é uma receptora e portanto recebe, está numa fase receptiva da música e portanto absorve a informação que lhe é dada em termos de música que colocamos para a criança ouvir, ou que lhe cantamos, a forma como tocamos no corpo do bebé marcando o ritmo da música, a forma como dançamos com ele no colo.

Depois a criança caminha no sentido de uma expressividade, e portanto de tornar essa música expressiva e de poder então mostrar aquilo que gosta de fazer e o que sabe fazer em termos de musicais.

E portanto alguns instrumentos facilitam essa, essas brincadeiras expressivas, por exemplo com as baquetas, poder ter uma bateria para tocar e ouvir os sons que esse instrumento faz nos pratos, também poder seguir indicações, digamos assim de um instrumento onde pisca a luz para ir tocar com a baqueta, portanto estas brincadeiras que neste caso, esta bateria divertida Rocky, permite explorar.

Ouvir os sons dos diferentes instrumentos e portanto ir reconhecendo os timbres desses instrumentos. É também uma das mais valias das brincadeiras musicais.

E sem dúvida, a criança poder explorar e poderem criar juntos diferentes coreografias associadas à música que vão até criar uma própria letra também para cantarem juntos.

Portanto, é aproveitar o tempo juntos, para poderem criar novas brincadeiras musicais e deixarem se viajar neste mundo da música, que realmente nos pode transportar para cenários mágicos, divertidos e serão experiências únicas em família certamente.

Boas brincadeiras!

Oferta

Biblioteca de vídeos

 

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Artigos Relacionados

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Subscreva para receber as dicas do Gymbo!

Mantenha-se atualizado com nossas Dicas para o Desenvolvimento do seu Filho, Eventos Especiais e Descontos Exclusivos para Assinantes.

Aula Grátis - Gymboree Portugal
Scroll to Top