Vamos sentir de A a Z!

Junte-se a nossa lista

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

sentir
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

sentir

 

Quero sentir (0 aos 6 meses)

Um peluche macio, um lenço de seda, uma pinha rugosa, uma colher de metal, uma pena colorida, um limão ou uma pedra…Estimule os sentidos do bebé, tocando com os objetos em diferentes partes do seu corpo e conversando sobre as características do que estão a tocar. Trata-se de uma brincadeira que pode ser repetida tantas vezes quantas a sua imaginação deixar.

Nesta atividade desenvolvemos a estimulação sensorial, a linguagem e a consciência corporal. O toque é uma das formas primárias do bebé conhecer o mundo.

 

Chocalhos (6 aos 10 meses)

Chegou a altura de fazer novos chocalhos. Use pequenas caixas de plástico e enche-as com diferentes conteúdos: feijão, algodão, colheres de chá, cubos de madeira, bolas de ping-pong. Abane as caixas e descubram os sons emitidos. Demonstre como abanar – assim que o bebé perceba como se faz, será difícil pará-lo!

Por volta dos 6 meses, os bebés manifestam a noção de que as suas mãos fazem parte do seu corpo e que possui um bom controlo quer dos seus braços como mãos. Manipular uma caixa com areia é música para os seus ouvidos! Durante esta atividade desenvolvemos a escuta ativa, a motricidade grossa, compreende a noção de causa-efeito, a intencionalidade e noção de ritmo.

 

Espetáculo sonoro (10 aos 16 meses)

Encha um alguidar com arroz ou macarrão. Dê ao seu filho colheres e copos para encher de arroz e esvaziar. Esta actividade fomenta as competências de coordenação mão-olho e a coordenação bilateral, enquanto mão segura no copo e a outra coloca, com a colher, o arroz lá dentro.

Experimente a seguinte ideia para treinar as competências de resolução de problemas, noção de consciência espacial e coordenação, bem como as competências linguísticas em desenvolvimento.

 

Mímica como os macacos (16 aos 22 meses)

Os mais pequenos adoram ser “macaquinhos de imitação”. Assim, à vez, observem-se mutuamente na realização de movimentos simples como tocar na ponta do nariz, bater palmas ou esconder os olhos. Dobre os joelhos, bata com as mãos no solo, abre e fecha a boca. “Cante” as ações que está a realizar. Faça esta brincadeira muitas vezes, mas não a deixe prolongar-se no tempo, usando uma frase de código para o seu final (que poderá ou não ser executada). Por exemplo, após algumas imitações diga: “Que tal comermos uma banana?” E dê o jogo por terminado naquele dia.

Imitar as pessoas mais velhas – pais, irmãos, avós, vizinhos – é uma forma primária de aprendizagem. Poderá transformar este instinto da imitação numa divertida brincadeira. Assim trabalhamos a consciência corporal, a coordenação motora, a concentração e o desenvolvimento da linguagem.

 

Ajuda com a roupa (22 aos 28 meses)

As crianças desta idade adoram ajudar. Quando estiver a arrumar a roupa lavada deixe que a criança faça a separação por categorias (a caixa das toalhas, o cesto das meias…). Esta brincadeira dá a criança a oportunidade para agarrar e categorizar, separando a roupa, o que em última análise a ajudará a sentir-se útil.

As crianças adoram sentir-se úteis e por nisso nesta tarefa desenvolvemos a auto-confiança, a coordenação motora, a socialização, a categorização e o vocabulário.

 

Transforme o Negativo no Positivo (28 aos 36 meses)

Provavelmente a palavra preferida do seu pequenote nesta fase é o “Não”, talvez por ainda não conseguir associar a palavra à sua causa. Trata-se de um sinal da crescente consciência de si próprio e do desejo de causar impacto no mundo. Permita que a criança sinta o poder do “Não” fazendo-lhe questões absurdas, tais como “Estamos sentados no meio do oceano?”. A criança aprenderá outras aplicações e sonoridades da palavra “Não”.

O Não também faz parte da educação de uma criança e por isso através desta atividade conseguimos trabalhar a socialização, a linguagem e a noção de limites.

 

Escolha uma letra (3 aos 5 anos)

Corte 10 quadrados de papel. Na parte da frente de cada pedaço de papel escreva de forma clara uma letra, na parte de trás anote sucintamente um desafio físico: “Saltar 3 vezes”. Coloque estes papeis no chão e deixe o seu filho escolher 1 letra. Ele sabe de que letra se trata? Sabe como pronunciá-la? Vire o quadrado de papel e leia o desafio. O seu filho consegue fazê-lo? Escolham outra letra.

Jogos como este encorajam a coordenação, assim como competências literárias precoces.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Artigos Relacionados

avatar
2000

Subscreva para receber as dicas do Gymbo!

Mantenha-se atualizado com nossas Dicas para o Desenvolvimento do seu Filho, Eventos Especiais e Descontos Exclusivos para Assinantes.

Aula Grátis - Gymboree Portugal
Scroll to Top